SÉRIE: APRENDA A INVESTIR EM RENDA FIXA E MULTIPLICAR SEU DINHEIRO: INVESTIMENTOS EM LCA

No artigo anterior da série falei sobre os Investimentos em LCI, as Letras de Crédito Imobiliário, se ainda não leu você pode ler o artigo completo aqui: http://www.guiadasfinancas.com.br/investimentos-em-LCI.

Neste artigo você vai aprender como investir em LCA, as Letras de Crédito do Agronegócio.

Os investimentos em LCA seguem basicamente as mesmas regras dos investimentos em LCI, e você vai descobrir que investir em LCA pode ser uma grande oportunidade quando o assunto é renda fixa.

Ao final deste artigo você aprenderá tudo sobre como investir nas Letras de Crédito Imobiliário, quais são as principais características, e quais as vantagens e desvantagens desses títulos.

Sabemos que o seu gerente de banco tem metas para cumprir quando se trata de serviços e produtos financeiros.

Assim, na maioria das vezes ele não irá apresentar o melhor investimento para você, mas sim o melhor investimento para o banco onde ele trabalha.

Afinal você já sabe: Ninguém irá cuidar melhor do seu dinheiro do que você mesmo, por isso você não deve confiar a ninguém o seu dinheiro.

Continue lendo esse artigo até o final e você aprenderá a tirar suas próprias conclusões e analisar se é interessante investir em LCA ou não, falando de igual para igual com seu gerente de banco.

O que você vai aprender neste artigo:

O QUE É LCA

O que é LCA

 

As Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) são investimentos de renda fixa, títulos privados emitidos pelos bancos e instituições financeiras.Títulos Privados

A LCA nada mais é do que um empréstimo que você faz para o banco.

Você empresta seu dinheiro para o banco, e o banco empresta seu dinheiro para outras pessoas que necessitam.

Nesta direção os investimentos em LCA são iguais aos investimentos em LCI e aos investimentos em CDBs.

Em ambos os casos os bancos captam seu dinheiro, e emprestam esse dinheiro para quem precisa.

Quando você investe em LCA você “compra um Título Privado” do banco ou da instituição financeira que dá a você o direito de receber o valor investido + os juros combinados.

Do ponto de vista do investidor, não há diferença entre investir em LCI ou LCA, (observando as condições de cada título claro!), o que muda, é apenas o lastro do título.

Lastro? Mas o que é isso?

Quando os bancos captam dinheiro vindo de investimentos como LCI e LCA eles emprestam este dinheiro para um determinado fim.

Por exemplo: Quando o dinheiro é captado através dos investimentos em LCI os bancos emprestam este dinheiro para financiar o mercado imobiliário (para financiar a casa própria, por exemplo).

O lastro é uma garantia real dada por quem está emprestando dinheiro do banco, quem pega este empréstimo (captado pelas LCI), dá como garantia o imóvel que está sendo financiado, por exemplo.

Já no caso das LCA – Letras de Crédito do Agronegócio, o dinheiro captado dos investimentos é destinado para financiar a produção e a comercialização de produtos e serviços do agronegócio (crédito rural).

Assim, quem pega dinheiro emprestado do banco captado através dos investimentos em LCA dá como garantia real produtos como boi, soja e milho etc.

 

Lastro LCAQuando o dinheiro é captado através dos investimentos em LCA, os bancos emprestam esse dinheiro para os produtores ou cooperativas, financiando as atividades do Agronegócio..
Investimento LCIQuando o dinheiro é captado através dos investimentos em LCI os bancos emprestam para as pessoas adquirirem ou construírem imóveis, (os chamados créditos imobiliários).

 

Os bancos assim como outras instituições financeiras são os intermediários entre quem empresta o dinheiro para eles e quem pega o dinheiro emprestado deles.

Investindo em LCA o banco irá pagar juros para você e cobrar juros de quem emprestou o dinheiro dele, agindo assim como um intermediário entre as partes: Quem tem o dinheiro sobrando e quem precisa do dinheiro.

Essa é uma das intermediações em que os bancos ganham dinheiro.

Isso porque os juros que os bancos pagam para você investidor são menores que os juros que eles cobram de quem pegou o dinheiro emprestado.

Essa diferença é chamada de Spread Bancário.

PRAZOS E LIQUIDEZ PARA INVESTIR EM LCA

Prazos e Liquidez das LCA

 

A liquidez é um ponto importante a ser considerado quando falamos nos investimentos em LCA.

Um título tem maior liquidez quando você consegue transformá-lo em dinheiro com maior facilidade, quanto mais fácil maior a liquidez.

Quando o prazo que você tem que ficar com o título é maior, isso torna a liquidez do título menor porque você vai ter que esperar para poder converter o título em dinheiro novamente.

As Letras de Crédito do Agronegócio possuem um prazo mínimo para resgate do valor investido.

Por isso os investimentos em LCA devem estar amarrados com os prazos dos seus objetivos financeiros para que você não corra o risco de precisar do dinheiro e não ter como resgatar o título.

O prazo mínimo de vencimento das LCA é de 90 dias.

É importante obervar que esse é um prazo mínimo estabelecido para os investimentos em LCA, porém pode haver títulos com outras opções de vencimentos como para seis meses, um ano, dois anos ou mais.

 DICA IMPORTANTE: Todo dinheiro poupado e investido deve ter um propósito! Não se investe dinheiro para “depois eu vejo”. O dinheiro que você poupa e investe deve estar ligado a um objetivo financeiro bem definido, seja ele de curto, médio ou longo prazo. (veja aqui como definir seus objetivos para realizar seus sonhos)

COMO É A RENTABILIDADE DAS LCA – QUANTO VOCÊ PODE GANHAR INVESTINDO EM LCA?

Rentabilidade das LCA

 

A rentabilidade das Letras de Crédito do Agronegócio segue a mesma dinâmica das LCI e dos CDBs, podendo ter rentabilidade pré-fixada, pós-fixada e mista (híbrida).

Quando o banco lhe oferece uma LCA com uma taxa de rentabilidade pré-fixada, isso significa que você vai saber exatamente o quanto vai ganhar de juros já no momento da compra do título.

Supomos que o banco lhe ofereça uma LCA com uma taxa fixa de 5% ao ano por exemplo.

Neste caso, você fica sabendo no momento da compra que ao final do período (vencimento do título) você vai receber o seu dinheiro de volta mais os 5% de juros ao ano.

A taxa é fixada no momento da compra e não muda, daí ser uma taxa pré-fixada.

Agora, quando o assunto são as LCA com rentabilidade pós-fixada, não é possível saber o quanto você vai receber de juros na data da compra.

Isso porque o banco não vai fixar uma taxa pré-definida, como os 5% do exemplo.

Ele vai indicar uma taxa de referência futura, como um percentual do CDI (Certificado de depósito Interbancário), por exemplo.

Veja que até o vencimento do título, lá no futuro, o CDI pode cair ou subir, é uma taxa de referência, não sabemos qual será o valor do CDI no futuro.

A essa altura, é bem provável que você já saiba o que é CDI, mas se ainda não sabe, não se preocupe falo sobre ele mais adiante.

Por isso os juros a serem pagos efetivamente para quem investir em uma LCA pós-fixada, só serão sabidos no vencimento do título.

As LCA híbridas ou mistas, como o próprio nome diz são títulos que unem as duas situações anteriores, ou seja, uma taxa de rentabilidade é fixa, e outra que depende de uma taxa futura.

Veja os tipos de remunerações para os investimentos em LCA:

  • LCA com rentabilidade fixa (pré-fixadas)
  • LCA com rentabilidade em um percentual do CDI (pós-fixadas)
  • LCA atreladas a Inflação (IPCA) (mista: pré-fixada e pós-fixada)

Para que você compreenda melhor cada uma delas vamos detalhá-las e exemplificar.

 

LCA com rentabilidade fixa (pré-fixadas)

 

Se uma LCA é pré-fixada, isso significa que a taxa de juros que o banco vai pagar no resgate do título já é conhecida no momento da aplicação.
Assim, se você investir em uma LCA pré-fixada, de imediato você vai saber exatamente o quanto vai receber no resgate do título.

Por exemplo:

Um banco oferece uma LCA com uma taxa pré-definida de 12,10% ao ano, com vencimento para 1 ano, e um valor mínimo para aplicação de R$ 4.000,00.

Se você aplicar seu dinheiro neste título você sabe que irá receber ao final de um ano o valor investido mais 12,10%, ou seja: R$ 4.000,00 x 12,10% = R$ 4.484,00.

Veja que aqui a taxa é fixa, a rentabilidade não muda, não importa o que aconteça o valor que você vai receber é o mesmo.

 

LCA rentabilidade dada pelo CDI (pós-fixadas)

 

Uma LCA com rentabilidade dada pelo CDI, não tem uma taxa fixa como no exemplo anterior.
Se você já leu os outros artigos desta série sobre Investimentos em CDB e Investimentos em LCI, você já sabe o que é o CDI, ou taxa CDI ou apenas taxa DI.

Se você ainda não leu recomendo a leitura para melhorar ainda mais seu conhecimento em renda fixa (veja todos os artigos sobre investimento aqui)

Mas de qualquer maneira, é sempre bom relembrar.

O que é a taxa DI, ou taxa CDI?

 A taxa CDI é calculada pela CETIP – Central de Custódia e Liquidação de Títulos Privados (você pode conhece melhor a CETIP AQUI), e tem como base de cálculo as transações interbancárias, ou seja, as transações entre bancos.

Simplificando, a dinâmica dessas transações acontece assim:

 Pode ser que em um determinado momento um banco esteja precisando de dinheiro para cobrir seu caixa.

Quando isso acontece, ele toma dinheiro emprestado de outro banco para cobrir o caixa, e em contra partida se compromete através de um CDI – Certificado de Depósito Interbancário a devolver o valor emprestado + o pagamento de uma taxa (juros).

O mercado é muito dinâmico e isto acontece diariamente.

É aí que entra o papel da CETIP.

A CETIP, diante dessas transações, verifica todas as taxas praticadas pelos bancos, então faz uma média dessas taxas.

Dessa média nasce então a taxa CDI, ou taxa DI.

Você pode consultar qual é a taxa DI hoje aqui.

Agora que você já sabe o que é a taxa DI e como ela é calculada, vamos entender então como funcionam os investimentos em LCA pós-fixados com rentabilidade do CDI.

Se um banco oferece uma LCA com uma rentabilidade de 95% do CDI, com vencimento para 1 ano, significa que ele está usando a taxa DI como uma taxa de referência para o futuro.

Como a taxa DI é calculada diariamente, não se sabe qual será o valor da taxa daqui a um ano.

Consequentemente também não se sabe qual será a rentabilidade, isso porque vai depender de qual será o valor da taxa DI no vencimento do título.

Imagine que daqui um ano a taxa DI esteja em 11,5% (hoje enquanto escrevo este artigo ela está em 12,13%), considerando o exemplo de uma LCA que paga 95% do CDI então teremos:

11,5 X 95% = 10,93%, ou seja, a rentabilidade do título será de 10,93%.

Neste exemplo, se você investiu R$ 10.000,00, você terá o seu dinheiro de volta + o rendimento de 10,93%:  R$ 10.000,00 x 10,93% = R$ 11.093,00.

Os títulos atrelados à taxa DI são indicados quando a expectativa é de que a taxa DI irá subir, isso porque quanto maior a taxa DI maior será a rentabilidade do título.

Certamente que o inverso também é verdadeiro, se acreditamos que a taxa DI vai cair, então investimentos atrelados a ela podem não ser atrativos.

 

LCA MISTA: pré-fixada e pós-fixada

 

Na grande maioria as LCA são ofertadas com rentabilidade atrelada ao CDI, ou tem uma taxa de rentabilidade pré-fixada, como nos exemplos acima.

No entanto, também podem existir títulos mistos, onde a rentabilidade é dada por uma taxa fixa + uma taxa de referência (como o IPCA-Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, por exemplo).

No caso das LCA mistas (ou híbridas), os bancos podem oferecer títulos com uma rentabilidade fixa de 6% a ano, por exemplo, + a variação da inflação (IPCA).

Essa é uma mistura de taxa pré-fixada com pós-fixada.

Uma taxa você já sabe qual é no momento em que está investindo (6%), a outra você só saberá no vencimento do título (IPCA).

As LCA mistas com vínculo ao IPCA são indicadas para quem quer proteger o dinheiro da inflação, isso porque sempre haverá uma rentabilidade real, independentemente de quanto será a inflação do período (no exemplo acima uma rentabilidade real de 6% ao ano).

INVESTIR EM LCA É SEGURO?

É seguro investir em LCA?

 

Todo investimento tem risco, porém ele pode ser controlado.

Se você compra um terreno ele pode se desvalorizar, se você monta uma empresa corre o risco de não dar certo e falir, o agricultor que investe na plantação corre o risco de um evento da natureza prejudicar a colheita, em fim…

Com as LCA isso não é diferente!

O risco de se investir em LCA é se o banco ou instituição que você investiu falir e não devolver o seu dinheiro, esse é o chamado risco de crédito.

A notícia boa disso tudo é que esse risco pode (e deve) ser controlado levando em consideração o valor investido.

Acontece que os investimento em LCA são garantidos pelo FGC–Fundo Garantidor de Crédito em até R$ 250 mil por CPF e por instituição financeira.

Isso significa que se você tem investido em LCA um valor igual ou menor que 250 mil por instituição financeira, caso o banco que você investiu venha falir o FGC irá devolver o seu dinheiro corrigido até a data da falência do banco.

É por isso que os investimentos em LCA são considerados de baixo risco.

Se você mantiver investimentos em várias instituições financeiras com valores inferiores a 250 mil, você estará garantido pelo FGC.

Quer saber mais sobre o FGC?

Você pode acessar o site do fundo aqui, e também veja quais as instituições financeiras que participam do FGC aqui.

TRIBUTAÇÃO, VANTAGENS E DESVANTAGENS DOS INVESTIMENTOS EM LCA

Tributação-LCA

 

Ao contrário dos CDBs e dos Títulos do Tesouro Nacional, as LCA são isentas de Imposto de Renda, o que torna este tipo de título atrativo e bastante competitivo se comparados com outros tipos de investimento em renda fixa.

As LCA também são isentas de IOF, o Imposto sobre Operações Financeiras.

Vamos ver agora um resumo das vantagens e desvantagens dos investimentos em LCA.

VANTAGENS DAS LCA

  • São isentas de imposto de renda e IOF;
  • É um investimento considerado conservador (baixo risco);
  • É garantido pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) até R$ 250 mil;
  • Tem rentabilidade em geral superior à poupança;

DESVANTAGENS DAS LCA

  • Valor mínimo para investimento – Na maioria das LCA ofertadas, a maior desvantagem é o valor mínimo que os bancos exigem para investimento.

Com um valor mínimo muito alto, o pequeno investidor fica de fora até que consiga um valor suficiente para seu primeiro investimento.

Algumas instituições financeiras podem oferecer LCA com valores menores, como R$ 1.000,00, por exemplo, no entanto, a rentabilidade oferecida é muito baixa, o que torna o investimento nada atrativo.

  • Baixa liquidez – Outra desvantagem das LCA é o prazo mínimo para resgate.

Você já viu que o prazo mínimo de investimento em LCA é de 90 dias, mas esse prazo na prática é em geral bem maior, 1, 2 ou mais anos.

Para quem tem seus objetivos financeiros com prazos mais curtos, ou seja, para quem não pode esperar muito tempo para resgatar o dinheiro, investir em LCA pode não ser a melhor opção.

O QUE VOCÊ PODE FAZER AGORA?

 

Gostou do artigo? Foi útil para você de alguma forma? Compartilhe com seus amigos:

 

 

Quer aprender mais sobre investimentos e receber novos conteúdos, dicas e ferramentas que vão te ajudar a desenvolver sua inteligência financeira, a investir e cuidar melhor do seu dinheiro?

 

Inscreva-se GRATUITAMENTE no Guia das Finanças e receba em seu e-mail novidades e atualizações sobre investimentos, finanças, educação financeira e criação de riqueza.direita

 

Um abraço, invista com sabedoria, sucesso e até o próximo artigo.


 

Você também pode gostar disso: